quarta-feira, 7 de agosto de 2013







EX-SECRETÁRIO ACUSADO DA VENDA DA MADEIRA DESMENTE ACUSAÇÕES DE VEREADORES.
EX-SECRETÁRIO JOÃO PAIVA ACUSADO DE VENDER MADEIRAS.

VEREADOR GILMAR LIRA VERIFICA DOCUMENTOS QUE COMPRAVAM DENUNCIAS.

VEREADOR ANTONIO PAULO EXIBE DOCUMENTOS DE DOAÇÃO DA MADEIRA.

Ex-vereador e ex-secretário da secretaria de Meio Ambiente João Batista de Paiva, que foi acusado de vender madeiras doadas pelo IBAMA, para o município de Aveiro, e que foi assunto principal da primeira sessão da última terça-feira, pelos vereadores: Antonio Paulo Dantas Xavier, Ulisses Almeida, e Gilmar Lira. Em seus discursos, os vereadores afirmaram que o ex-secretário João Batista de Paiva e o funcionário SEMA Fernando Mota estariam envolvidos na venda das madeiras.
João Batista de Paiva, acusado na última sessão pelos vereadores citados, aonde na foto ,mostram os documentos que estão de posse e  afirmam envolvimento do ex-secretário e segundo palavras o vereador Preto do Satiro como é conhecido,disse: “Tomara que o funcionário da Secretária de Meio Ambiente Fernando Mota, esteja ouvindo, por  que ele prove sua inocência”
Secretário Respondeu o seguinte com as suas palavras: “Eu Lúcio! não fiz isso, não vendi as madeiras como estão me acusando e que irei ir em Aveiro, porque estão dizendo que eu fugir e que tudo isso é mentira, e como o IBAMA nos deu um prazo a madeira vai vir para Aveiro, todos irão vir essa madeira para fazer o trapiche e outros benefícios”.
Por telefone, ao ser perguntado se ele havia confessado que havia vendido a madeira, que tinha depositado valores na conta de João R$ 55.000,00; na conta do funcionário R$ 35.000,00; e R$ 200.000,00 na conta do senhor Hiraldo dono de um armazém na cidade de Itaituba. Segundo confissões as cinco pessoas, prefeito Olinaldo, vice-prefeito Luciano Nascimento, e funcionário Arildo Mota, e mais os vereadores Gilmar Lira, Antonio Paulo e mais um dos filhos do vice-prefeito que não foi me repassado o nome.
   João Paiva, disse o seguinte: “Lúcio isso não existe, são mentirosos, eu vou aí, vou provar a minha inocência! e como lhe falei não ouve essa confissão, portanto eu não fugi, eu não vendi madeiras e digo mais, temos um prazo para entregar essa madeira aí no porto de Aveiro e ela vai chegar aí no porto. Portanto, isso tudo aí são boatos e que vou dizer nem eu e muito menos o Fernando Mota não vendemos madeira, tudo mentira!
Agora, a madeira que foi vendida foi a da terceira vicinal da administração do Ranilson, essa da madeira eu sei que foi vendida e uma outra eu não sabia e que repassado a pergunta por você, que uma madeira apreendida em Santa-Cruz eu vou procurar saber  onde essa madeira foi parar”. Paiva encerrou dizendo que vai está na segunda-feira na Rádio Tropical-fm para explicar para o povo que ele não é esse bandido que estão atribuindo.
João Batista de Paiva, também vai explicar como foi feito para quebrar sigilio bancário dos acusados...Aguardem!...VENTILADOR FOI ACIONANDO NA FORÇA. 
O redator: Gente! O Ministério Público tem que investigar o processo que é feito para que seja doada essa madeira até o processo de beneficiamento e também, deve ser investigada pelo Dr. Alam Mansur o possível envolvimento de pessoas influentes nesses processos. Porque não é a primeira vez que o órgão do IBAMA, doa toras de madeiras para ser beneficiadas para servir a população aveirense, pois, nunca foi construído nada em Aveiro das madeiras doadas pelo IBAMA. Assim, como vendas de terras do sem licitação, e terras ao comando do INCRA..Vejam bem! São suposições..que não devem ser descartadas.
Segundo informações dos vereadores que logo apos a sessão de abertura já estariam viajando para Mujur, pois, todos ainda se encontram na cidade e que noticias não oficiais só irão viajar na aproxima segunda feira. Como os comentários já existem " Tudo vai dá Pizza" .