quinta-feira, 17 de maio de 2012

COMUNITÁRIOS AINDA RESISTEM A ENCHENTE DO RIO TAPAJÓS.


ANTIGA ESTAÇÃO DE RECOLHIMENTO DO LEITE.
COMUNIDADE DE URICURITUBA
CAZINHA DO TRAPICHE DE FORDLÂNDIA.




COMUNIDADE DE VISTA ALEGRE



COMUNIDADE DE CAMPO ALEGRE
 
COMUNIDADE DE RIBEIRINHA
ESCOLA DE CAMPO ALEGRE

PECAÇU
ESCOLA DE SAMAUMA DE CIMA
COMUNIDADE DE SÃO RAIMUNDO
 Pode até não está registrado pela Defesa Civil do Estado, mais, já podemos considerar uma das maiores enchentes dos últimos tempos. O que mostra a realidade por onde a nossa reportagem passou.

Alguns moradores ainda resistem em suas casas porque não terem para a onde morar, mais que a vontade é grande. O que pega é a falta de apoio para essas famílias que vivem no alagado, ouvindo alguns desses moradores eles não recebem o hipoclorito para colocar na água, visitas medicas e outros tipos de ajudas.
Das comunidades por onde a reportagem passou, podemos perceber as dificuldades que crianças e adultos sentem na hora de se deslocar em cima de tabuas e pinguelas e até para suas necessidades básicas diárias é difícil, porque todos se servem da água do rio, que por outro lado é contaminada.
O Governo Estadual poderia ver a situação desse povo, ajudando conforme as necessidades, com água mineral, remédios, visitas de médicos nestas comunidades alagadas em fim o que o povo merece diante dos problemas das enchentes.   
Para finalizar os trapiches de embarque e desembarque de passageiros estão dentro d,água ficando dificultoso para as embarcações atracar como também para os passageiros embarcar e desembarcar. A onde eu encontrei a balsa do município ancorada próximo antiga estação de recolhimento de lei de fordlândia.