terça-feira, 2 de agosto de 2011

EM AVEIRO OS VEREADORES CONTINUAM DE RECESSO.

FAZ TEMPO .
RECESSO ATÉ QUANDO
Os vereadores continuam de recesso, hoje seria o primeiro dia de trabalho dos vereadores no plenário da câmara, foi o dia apenas de especulações. Em mandatos anteriores, se iniciava os trabalhos legislativos na metade de julho ou na  primeira terça-feira de agosto.
Na cidade não foi visto o atual presidente da câmara senhor Rubemir Pereira dos Santos, que deveria presidir dos trabalhos legislativos. Agora irmos acompanhar quantas sessões irão existir até o final do ano. 
A população aveirense aceita tudo, ou porque tem medo de serem demitidos ou porque tem medo de represálias, mais na verdade deveriam existir vereadores de coragem para se fazer uma reformulação no Regimento da Casa, para mudar algumas leis, que vem só beneficiar o vereador, como por exemplo, faltar nas sessões, sem que seja descontado nos seus vencimentos. E outras coisas mais, que se percebe que muitas dos artigos estão arcaicas. Hoje, estamos em pleno século XXI, tá hora de acordar. 
Ta na hora de ver que o compromisso não beneficiar o prefeito é procurar beneficiar a população, procurando fiscalizar os recursos públicos e prestando contas dos seus atos com o povo. Iremos acompanhar todos os trabalhos da Câmara Municipal de Aveiro. Podem acompanhar, se eu tiver de elogiar algum trabalho do executivo ou legislativo, podem acreditar tudo é verdade  e se a matéria for paga eu também digo.
TEM FUNCIONÁRIO CHORANDO POR FALTA DE PAGAMENTO NA CÂMARA.
Antes que eu me esqueça, vou mandar um recado para o presidente :Pague os funcionários da câmara, pois, ninguém nunca foi pago 15 dias ou 20 dias  apos. Gostaria de saber a verdade, os motivos desses funcionários não receberem juntos com os vereadores. O que motivou  a falta do pagamento dos funcionários, foi de repasse do prefeito como estão comentando?,  Como sempre aconteceu em outras gestões. Tá marcando Presidente! Se já foram pagos desconsidere a reclamação. As fontes não podem ser reveladas dizer.