domingo, 24 de julho de 2011

CONTRADOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE AVEIRO ESTÃO SENDO DESPEDIDOS.

 NÃO CHORE!.... PORQUE CULPAR ALGUÉM SE A CULPA É SUA
 Funcionários contratados da PMA de Aveiro estão sendo demitidos de suas funções. Cometa-se na cidade que na semana que passou uma lista muito grande estaria pronta para que o prefeito municipal senhor Ranilson Araújo do Prado, pudesse demitir todos os contados, empregos que foram dadas a apedidos dos vereadores da base aliadas, que acabou comprometendo a folha de pagamento da prefeitura. Com isso, o gestor estava encontrando dificuldades para cumprir com todos os pagamentos em dia.
Agora, pela lei, ele não pode demiti-los, porque também não se  poderia contratá-los três meses antes e também não pode admitir três meses antes da eleição, como foi feito. Mas, como é em Aveiro e, em Aveiro tudo pode e nada tem punição vai ser mesmo que nada. Muitos desses funcionários estão analisando e já estão comentando que na verdade foi apenas no período que o prefeito precisou dos votos dessas pessoas porque tinham que ser leal na hora de votar. Ou seja, nada mais justo. Agora não adiantam chorar, as lamentações não irão resolver nada. Como dizem no futebol ” É, vamos levantar a cabeça e partir pra outra". 
Acredita-se que o gestor esteja pagando muitas dividas, contraídas em seu governo, com folhas de pagamentos, com muitas casas alugadas sem necessidade, cada aluguel um absurdo todos quase acima de mil reais, existem donos de imóveis recebendo quase ou até mais que um vereador, isso só de aluguel de casas. Invés do prefeito construir secretárias, está construindo statuas. Obras estas, que talvez até sem licitação, que construir caratinga, jacaré   se isso fosse esconder as mazelas que o município possui há vários anos. As buraqueiras da cidade, a onde as ruas estão cheias de buracos. Digo as partes das ruas que receberam cimento na gestão dos ex-prefeitos Leon, Milanez, Reginaldo e Cabano e, que recebeu cimento. Essas ruas não podem receber barros e por isso estão feias e corre o risco até de pessoas caírem ou arrancar a cabeça dos dedos. Espera-se, que o prefeito para de construir obras que nunca vão conseguir esconder a realidade de um município sucateado pelos maus gestores e conseqüentemente pelo tempo.