domingo, 29 de maio de 2011

COORDENADORES DA CAMPANHA DE RANILSON PRADO ATROPELAM 2 DUAS PESSOAS EM FORDLÂNDIA





DUAS VITIMAS CONTAM COMO FOI QUE ACONTECEU A POLÍCIA  E A NOSSA REPORTAGEM.
 (As fotos comprometedoras estão nas mãos da justiça, conforme orientação do advogado. Portanto elas não serão publicadas.)


No ultimo dia 27 (sexta-feira) por volta da meia noite na vila de Fordlândia  cabos eleitorais de Ranilson Prado , um conhecidíssimo da população aveirense ex-vereador e coordenador da campanha de Prado, Ulisses José acompanhando de seu filho que é professor em Fordlândia e André Paxiuba coordenador geral da campanha de Ranilson, ex-chefe de gabinete da PMA, atropelaram  Ulisses  de  Almeida e Silvanne Nunes, que estavam em uma moto  BROSHI avistaram  um caminhão de cor vermelha carregado de tambores de combustível qual veio escoltado da cidade de Itaituba pelo carro do ex-prefeito de Aveiro Adalberto Viana da Silva,(cabano) .
O caminhão se dirigia para o trapiche de Fordlândia onde lá se encontrava ancorada a balsa motor Sousa Lima, alugada para prefeitura de Aveiro e agora para campanha de Prado. Os dois que após avistarem resolveram se mobilizar revoltados por ali saberem que o dinheiro do povo sofrido de Aveiro estava sendo transformado em combustível para a campanha de Ranilson Prado. Ulisses Almeida e carona Silvanne, verificaram que o tal caminhão após se aproximar do carro preto da campanha do atual prefeito que tem placa de Macapá e do carro onde os agressores e atropeladores estavam, partiram rumo ao campo de futebol, local sem iluminação e isolado, com único intuito de atrair pessoas para lá para quererem intimidar e ameaçar.
a agressão e o atropelamento
No depoimento das duas vitimas , quando estes começaram a tirar fotos  do caminhão e de André Paxiuba,  que estava ao lado do referido caminhão, sem perceber os dois  foram surpreendidos com um carro branco L 200 que em alta velocidade freio bruscamente em cima da moto, onde de lá saltou o filho de Ulisses o ex-vereador que é professor em Fordlândia, agarrando na camisa do carona da moto e tentando roubar  a maquina fotográfica da mãos do carona,  onde não obtiveram  êxito. Ulisses saiu de dentro da L200 e começou a ameaçar o condutor da moto  também  conhecido pelo mesmo nome  de Ulisses, seu xará desesperado  disse:  “Parem de nos perseguir...o nosso trabalho é assim mesmo que se ferre o resto...o vereador Rubemir e o fuzica quase me fizeram a policia me prender...deixem a gente fazer a campanha do nosso jeito...”,nessa hora pareceu que tudo havia acabado, mas não Ulisses José desesperado e,  com medo de seu candidato ser cassado por uso da maquina administrativa e compra de voto através de distribuição de combustível, não contente bateu com a l200 na moto  jogando-as  cima do veiculo de duas rodas e, mais uma vez  deram prosseguimento a mais uma tentativa de roubo e ameaça.
os dois ocupantes da moto  conseguiram sair do cerco dos desesperados e se dirigiram a DPM  para comunicar o fato a autoridade policial. 
Ressaltamos que não se trata de perseguição política, se trata de fatos acontecidos e declaração das vitimas a nossa reportagem. Comprovadas com fotos e não montagem como posteriormente poderá os acusados poderão alegar diante da justiça.