sábado, 30 de abril de 2011

DEFESA CIVIL UM FIASCO.

CASA DA SENHORA QUE A ÁRVORE  DERRUBOU ATÉ COZINHA

DEIXARAM PARA SENHORA MARILETE,  LENHA CORTADA DE MOTOR SERRA DO GALHO DA ÁRVORE.



No meu conhecimento, tivemos três casos de emergência no município,  um deles mereceu grandes elogios por parte deste repórter, quando uma árvore caiu em cima da casa de uma professora do município de Aveiro,dentro da cidade. A onde a Defesa Civil do Município, esteve presente no local, fez os procedimentos legais,retirou a árvore de cima da casa, e o executivo de imediato construiu a casa daquela professora. Muito bem!.. Naquele momento nos, a população esperava que estávamos diante de pessoas competente para assumir o cargo. Ma, sempre tem aquele provérbio" Primeiro espere o final do jogo para  depois gabar, porque se não pode queimar a tua língua". 
A nossa reportagem foi  até a comunidade do Tumbira, para rever familiares e verificar as condições daquela comunidade. Foi quando deparamos com a situação da casa de uma senhora, conhecida por Marilete, a onde a árvore caiu em cima da casa , sendo por pouco que a árvore não matou a sua família inteira. A senhora Marilete, acionou através da rádio, a nossa reportagem que de imediato acionou a defesa civil.  vindo até a emissora o  responsável . Ele foi até o local, tirou fotos ,fez o levantamento ,eu acredito  para depois ele levar um motor serra, da onde  retiraram de cima casa da mulher,os galhos da árvore , que caiu e m cima da casa dela. Mais ai vem o pior, viraram as costa e deixaram a casa daquele jeito destruída..
A senhora Marilete, humilde, pobre vivendo de um simples dinheirinho que recebe  do Bolsa Família, que não dá para quase nada. Imaginem, já um salário não dá para viver, da penas para sobreviver.  Vejam a audácia da pessoa. Ele perguntou quem tirava palha na comunidade ? Marielte,respondeu, que ninguém porque estava difícil palhas, e vieram embora.  Que pensamento cobrir de palha!! . Depois, que o apresentador questionou no programa da rádio Tropical-FM ,  a falta de apoio do poder público, para construir a casa da senhora, pareceu por lá, um vigia,  que hoje está com função desviada, levou 30 telhas de amianto, e foi só isso. Como diz assim" Ti vira". Como vou mostrar  a casa da senhora e  as condições dessa senhora vivendo com seus filhos, esposo desempregado vivendo de fazer um saco de farinha uma semana, o dinheiro que ganha dá somente para comprar os objetos básico,ou seja,é  do mínimo de uma sesta básica.  Para finalizar, Marilete recebeu 30 telhas e nenhum mais apoio por parte do atual governo. Outra situação inusitada, foi a casa de um cidadão, que pegou fogo, eles receberam apenas colchão, para dormir e a casa continua do mesmo jeito que está, queimada  e como o cidadão é pobre, desempregado não tem condições de construir a sua casa, está morando na casa da sua mãe. Agora, quem tem dinheiro, manda derrubar, vai morar em hotel de luxo e esquece do povo humilde. Gostaria, que os vereadores de oposição ao gestor e até do vereadores do lado da situação financeira, porque do lado  povo nunca estiveram, a não ser para pedir voto e dar aquele abraço de tamanduá. Coloquem em seus blogs, o que na cara do povo. Mostrem a realidade para a população.Mostrem para aonde está indo tanto dinheiro. Preste atenção: Se caso, estivesse coisas boas para o povo de Aveiro, de construção e digo, que com certeza , eu não queimaria o filme de ninguém. Eu posso mostrar sem ganhar nenhum centavo, porque eu também sou imparcial na medida de mostrar a verdade. Nada de usar a frase" Eu consegui, eu vou fazer". Verdade tem que vim na frente.    Que ela agradeceu foi que eles deixaram cortado os galhos da seringueira que caiu em cima da casa dela. " Ela ouviu um dizer: Pelo menos ela se vinga queimando os pedaços da árvore. Pediu coisa boa ai está. Quer mais?.